Será que você tem roupas demais?

No meu caso, a resposta é sim. E, como personal stylist, isso não é coisa fácil de admitir. Então eu escrevo esse post pra mim e pra você que (também) tá precisando editar o seu armário. E, convenhamos: o fim do ano é uma hora propícia pra fazer uma bela reorganização e entrar no novo ciclo com o armário revitalizado!

Nós passamos recentemente por (mais) uma mudança internacional, que é sempre propícia pra rever tudo e cada coisa que temos – além de implicar num (longo) período que eu chamo de “viver de mala”: quando a gente passa vivendo só com o que coube nas malas que ficaram conosco, sem poder contar com o que foi enviado via container. Nos anos de Suíça, eu acabei acumulando muita coisa, já que não consegui ir muito pro Brasil – geralmente levo as roupas, sapatos e bolsas que já não uso pra vender no Basiquinha e no Pode Ser Seu Também, ou mesmo distribuir entre pessoas da família. Com isso, a mudança pra Jerusalém veio carregada de coisas que estão esperando a próxima oportunidade de encontrar vida nova no Brasil.

Editar o guarda-roupa não é uma tarefa fácil, e é por isso que todo personal stylist que se preze tem técnicas apuradas para ajudar seus clientes a otimizarem seus armários, e eu tô aplicando essas técnicas pra rever (mais uma vez) o que fica e o que sai. No meu caso, eu também já entendi que cada mudança internacional acaba influenciando no meu modo de vestir, seja por uma adaptação cultural necessária ou mesmo em função de uma nova rotina. Isso provavelmente também se aplica a quem passa por outros tipos de mudança: de emprego, de cidade, de rotina, etc.

Muito mais do que simplesmente tirar as peças que não estão cumprindo seus papéis, a revitalização de guarda-roupas é um trabalho conjunto de revisão e reorganização das roupas, sapatos e acessórios onde quem decide o que fica e o que sai é o próprio cliente que, com a ajuda do olhar técnico do seu/sua consultor/a de imagem, identifica as peças que podem ser alteradas para ganhar mais versatilidade e também aquelas que já não fazem mais sentido para aquele momento da vida.

Durante a edição e organização do armário, a consultoria de imagem funciona principalmente para evidenciar quais são os traços mais marcantes do seu estilo, identificando possíveis lacunas que poderiam ajudar a fazer suas peças trabalharem com ainda mais força – ou seja, rendendo mais looks – e também traçando novas diretrizes que podem evitar que você cometa erros em futuras compras.

Embora o papel do personal stylist seja bastante facilitador numa hora como essas, é claro que você sempre pode tentar editar e organizar seu armário sozinho(a). Um dos primeiros passos para perceber se você precisa editar o seu armário é quando você começa a se sentir sufocado pelo seu armário e percebe que está usando cerca de 20% do seu acervo na maior parte do tempo. É nessa hora que você deve se perguntar: será que eu tenho roupas demais?

Para fazer uma análise mais aprofundada dessa questão, aqui vão 9 sinais que podem te ajudar a identificar se é hora de editar e organizar seu armário:

  • Você não consegue fechar as portas do seu armário.

Suas roupas, acessórios e sapatos estão distribuídos por vários cômodos da casa e, ainda assim, você não consegue fechar as portas do seu armário.

  • Você se sente desmotivado e até mesmo sufocado ao olhar para seu armário.

Se você olha para seu guarda-roupas e a ideia de organizar, reorganizar ou editá-lo faz você sentir-se oprimido, como se fosse uma tarefa impossível de começar e terminar, então é muito provável que você tenha coisas demais.

  • Você não tem nada pra vestir, mesmo com um armário cheio de roupas.

Quantas vezes na semana você acorda e luta para vestir-se pela manhã por não conseguir encontrar nada para usar? Se você demora mais do que 5 minutos para vestir-se, você provavelmente tem roupas demais.

  • Você usa os mesmos looks repetidamente.

Se você tem dificuldade de montar produções diferentes e simplesmente não consegue ver novas opções de looks apesar de um armário cheio de roupas, e você veste sempre as mesmas peças de um mesmo jeito, este é um sinal de que você tem roupas demais.

  • Você esquece o que já tem e compra itens repetidos sem se dar conta disso.

Você costuma encontrar roupas que esqueceu que tinha? Ou talvez você esqueça o que tem no seu armário e acabe comprando os mesmos itens repetidamente? Então este é um sinal de que você tem roupas demais.

  • Você se sente culpado a cada nova compra.

Este é um sinal clássico de que você está exagerando nos seus hábitos de compras. Embora ocasionalmente uma compra por impulso seja normal, se isso se tornar algo frequente significa que você não está comprando nada do que precisa pra ter um armário verdadeiramente funcional.

  • Você tem vários itens que ainda estão com a etiqueta.

Muitas vezes guardamos itens com a etiqueta por vários motivos; por exemplo: você pretendia usá-los, ou porque não conseguiu trocá-los/devolvê-los, ou porque comprou por impulso, ou mesmo porque saiu às compras com algum(a) amigo(a) ou parente que incentivou a compra de itens que não te agradavam. Ou talvez você tenha o hábito de sair para fazer compras sem um planejamento real, e acaba comprando roupas das quais você nem gosta de verdade, simplesmente porque te deu vontade, mas você vai acabar experimentando essas peças em casa sem sentir-se realmente bem, deixando as peças guardadas no armário ocupando espaço valioso – e o pior: fazendo mal uso do seu dinheiro e dos recursos escassos do planeta.

  • Você sempre precisa comprar roupas novas quando tem uma ocasião especial.

Marcar um jantar ou ter um evento em vista torna-se um pesadelo quando você sente que não tem nada pra vestir apesar de um armário cheio de roupas, e você acaba indo às compras mais uma vez para buscar um look novo que acaba não sendo usado outras vezes.

  • Você nunca encontra nada dentro do seu armário.

Passar muito tempo procurando itens dentro do seu guarda-roupas e ter dificuldades para encontrar determinadas peças podem ser sinais sérios de que você tem roupas demais.

Se você acha que se encaixa em uma ou mais destas categorias e reconheceu que simplesmente tem roupas demais que não está usando, o que você pode fazer quanto a isso? Aqui estão minhas principais dicas:

– Considere ficar sem comprar por um determinado período, explorando seu próprio armário ao invés das araras das lojas. Faça uma lista de tudo que você sente que está faltando e veja se você realmente ainda precisa dessas coisas ao fim do seu período sem compras.

– Estabeleça uma regra de que para cada nova peça, pelo menos uma antiga deve sair – afinal, você só tem um determinado espaço para guardar suas coisas, então algo precisa sair para que uma novidade possa entrar.

– Tente pendurar todos os cabides ao contrário e, na medida em que vestir uma peça, coloque de volta com o cabide do lado certo. Isso vai te ajudar a ver o que você realmente usou durante um período específico, te ajudando a decidir o que deve ficar e o que deve sair.

– Dedique um tempo para explorar seu armário e redescobrir peças esquecidas. Você pode se surpreender com a quantidade de looks que pode montar com poucos itens. Uma das minhas dicas favoritas é tirar fotos dos seus diferentes looks diariamente como um lembrete do que você amou vestir, criando um verdadeiro catálogo de produções. Isso ajuda a trazer sua atenção para as peças que você mais usa, e é fácil de consultar naqueles dias que você está precisando de um pouquinho de inspiração.

– Dedique um tempinho aos domingos planejando seus looks da semana. Considere a possibilidade de usar uma arara para isso; assim, suas produções estarão mais facilmente visíveis para usar a cada dia.

– Desafie a si mesmo(a) a usar coisas que você normalmente não usa: isso vai ajudar você a perceber o porquê de ainda não ter usado determinados itens. Olhe para essas peças que nunca usa com carinho e faça um esforço intencional para incorporá-las nos seus looks da próxima semana.

Se a tarefa de organizar seu armário ou criar novos looks com as peças que você já tem parecem impossíveis, procure ajuda profissional na consultoria de imagem e estilo. Contratar um personal stylist para editar o seu armário pode ajudá-lo(a) a compreender o que melhor funciona para o seu tipo físico, coloração pessoal, estilo, personalidade, e estilo de vida. As lições de um personal stylist durante uma edição e organização de armário podem te ajudar a evitar cometer erros na hora das compras, e você poderá tirar maior proveito do que você já tem ao invés de comprar ainda mais: sua conta bancária e o meio ambiente vão te agradecer por isso!

Depois de fazer todo esse exercício mais uma vez, eu sei que não é fácil, mas eu garanto pra você que o resultado é extremamente satisfatório!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: