Foi-se o tempo em que viajar com uma mala grande, lotada de roupas e sapatos, foi sinônimo de segurança. Eu mesma já perdi a conta de quantas vezes voltei pra casa com várias peças de roupa que sequer saíram da mala durante uma viagem, e não existe nada pior do que ter peso morto em viagem.

E o que é um peso morto numa viagem? É tudo aquilo que a gente carrega sem necessidade, que usa uma única vez ou acaba nem mesmo usando, que toma espaço desnecessário dentro da mala e que aumenta o peso inoportunamente.

Pensa aqui comigo: você vai fazer aquele sonhado tour pela Europa nas suas férias, viajando de trem entre uma capital e outra. Enquanto carrega sua mala de um lado pro outro, tomando metrô, subindo escada, o peso parece que vai ficando insuportável, e você começa a listar mentalmente todas as coisas que estão ali dentro, até que se lembra daquela peça extra que você colocou na mala “para o caso de uma necessidade” (pode ser uma calça jeans a mais, uma saia, uma t-shirt, etc). Você vai desejar com todas as suas forças que pudesse voltar no tempo e não colocar aquela peça ali, só pra aliviar o peso que está carregando. Acredite, eu já passei por isso. O mesmo acontece na hora de pegar um vôo e ver que a balança acusou excesso de peso na bagagem; e lá vamos nós pagar taxas exorbitantes cobradas pelas companhias aéreas.

IMG_3848
mala inteligente: planejamento é tudo!

É por isso que eu sou uma veemente defensora da mala inteligente, e tenho tentado diminuir, a cada viagem, o número de coisas que vão pra minha mala e pra mala do marido. O planejamento é uma parte fundamental pra que tudo dê certo: nas nossas últimas férias, eu sabia que ia comprar roupas de inverno (inclusive roupas e meias térmicas), então eu saí de casa com menos de 10 peças, contando a roupa do corpo. Se eu ia comprar até meia, eu não levaria nada que pudesse se tornar um peso morto!

Quanto menos coisas a gente leva, menor a confusão na hora de se vestir, e também na hora de trocar de hotel, se este for o caso (como, por exemplo, no cenário do tour europeu que eu falei ali em cima). É claro que, pra mala inteligente funcionar, é preciso fazer um exercício na hora de organizar a mala, pensando muito bem nas peças escolhidas para que elas combinem entre si e possam ser usadas de maneiras diferentes. No(s) destino(s), pode ser que seja preciso lavar as roupas, dependendo do tempo de viagem em questão.

Para que a mala inteligente dê certo, é importante acertar não só na quantidade de peças mas também na proporção: mais partes de cima do que de baixo. Além disso, ao escolher um grupo de cores coeso, tudo vai combinar com tudo (acredite, é mais fácil do que parece). E eu também sugeriria olhar essa listinha com ideias para uma manutenção bem fácil das suas roupas on the go, elaborada segundo as minhas últimas experiências viajando com menos coisas – e, consequentemente, sendo mais feliz por carregar menos peso de um lado pro outro.

LAVAR A ROUPA NO CHUVEIRO

Essa é a mais básica de todas as dicas: sujou? Então já entra no chuveiro de roupa e tudo. Durante o banho, ensaboa a roupa pra soltar qualquer sujeira ou cheirinho, e, depois de tirar, esfrega rapidinho o que for preciso, e enxágua. Se você achar que aquela peça precisa de um amaciante, é só usar um pouquinho do seu condicionador! Depois que acabar o seu banho, tire o excesso de água (mas cuidado: torcer é ruim pra qualquer roupa! Geralmente eu vou apertando as peças cuidadosamente pra tirar esse excesso de água), pendura num cabide e deixa ventilar. Até em casa eu gosto de deixar as roupas secarem no cabide, porque aí elas já secam esticadas, e evita em 95% dos casos o uso do ferro de passar. Se der pra improvisar um varal no próprio banheiro, melhor ainda. Tudo isso vale também principalmente para as roupas íntimas.

LAVAR SÓ A ÁREA ONDE SUJOU

Caiu um tiquinho de molho na blusa/calça, ou só o cós da calça/short/macacão e/ou o sovaquinho da blusa/vestido estão precisando de uma refrescada? Lava só aquela área na pia do banheiro: vai ser mais rápido pra lavar e pra secar. Aliás, use o secador de cabelo pra secar a área molhada: secar uma peça encharcada com o secador demoraria uma eternidade, mas, nesse caso, vai levar apenas alguns minutinhos. Essa dica de lavar só uma área pequena da roupa pode ser um pouco mais difícil se a peça for delicada e/ou colorida. O que me leva para a próxima dica…

USE OS SERVIÇOS DE LAVANDERIA DO HOTEL

Se uma peça é delicada, ou se você está com medo de estragar, não tema: use os serviços de lavanderia do hotel. Em geral, são bem menos caros do que a gente pensa, e os hotéis costumam entregar tudo limpinho e passadinho em 24h.

ESCOLHA UM HOTEL COM LAVANDERIA

Essa também faz parte do planejamento: quando estiver escolhendo sua hospedagem, tente optar por um hotel que ofereça lavanderia para os hóspedes (Guest Laundry). Isso é principalmente comum nos EUA, mas já vi em alguns hotéis pela Europa também. Geralmente, as lavanderias para uso dos hóspedes contam com lavadora e secadora de roupas, e algumas já disponibilizam sabão e amaciante.

DESCUBRA QUAL A LAVANDERIA MAIS PRÓXIMA 

Você se hospedou em um lugar onde não tem lavanderia para hóspedes, ou mesmo está hospedado na casa de um amigo/parente (pedir pra lavar roupa na casa dos outros é uma tremenda deselegância): pega o Google Maps e já faz a busca pela lavanderia (launderette) mais próxima. Nas nossas andanças, eu e o marido já gastamos o equivalente a menos de R$20 pra lavar e secar 2 máquinas de roupa. Acredite: vale muito mais a pena pagar pra lavar a roupa e separar umas horinhas da programação de férias pra essa atividade do que carregar malas abarrotadas.

MAIS BLUSAS, CAMISAS E/OU CAMISETAS

Se o destino é frio, ou tem temperatura amena, levar camisetas extras para fazer sobreposições ou mesmo usar como segunda-pele vai fazer render qualquer peça que vá por cima. Se o destino for calorento, partes de cima ocupam menos espaço na mala e são mais leves do que partes de baixo.

ESTRUTURE AS OCASIÕES

Saber a programação da viagem, nem que seja mais ou menos, permite organizar uma estrutura para o uso de roupas. Por exemplo: uma única blusa pode ser, primeiro, usada num jantar mais arrumado ou numa ida ao teatro e, depois, usada de dia, pra passear. Se o seu destino for de praia ou incluir uma piscininha, a mesma blusa pode ter um terceiro uso: complemento de praia/piscina.

 

COISAS QUE EU AINDA NÃO TESTEI, JÁ LI SOBRE E QUE PARECEM FUNCIONAR

LEVE UM MINI-STEAMER

Acho que isso é válido principalmente para uma viagem de negócios: o steamer (ferro de passar roupas à vapor) vai deixar sempre sua roupa impecável e cheirosa, e hoje em dia existem vários pequenininhos, próprios pra carregar em viagens. O steamer não só alisa a roupa, mas também higieniza a peça, o que colabora com a sensação de frescor.

DESODORANTE DE ROUPAS

Hoje em dia, existem desodorantes de roupas líquidos ou em folhas, como se fossem lenços umedecidos. Isso pode ser uma boa alternativa para multiplicar o uso das roupas durante as viagens, antes de precisar lavá-las de fato. No caso do líquido, o ideal seria colocar uma quantidade num borrifador – e, caso viaje só com mala de mão, lembre-se sempre de prestar atenção ao limite de 100ml.

 

DICA COMPLEMENTAR

LEVE UMA ROUPA EXTRA

Sim, eu sei que eu falei lá em cima sobre como é horrível carregar peso morto e como é importante evitar carregar o que não é absolutamente necessário. Mas, se tem uma coisa que as minhas viagens me ensinaram, é que a gente nunca sabe o que pode rolar, por mais que a programação esteja bem definida. E, no fim das contas, uma mala inteligente também significa precaver-se para enfrentar qualquer situação com o melhor look possível. Mesmo que eu não tenha nada programado nesse sentido, eu não deixo de levar uma roupa mais arrumada (seja um vestido, ou uma blusa mais elegante), pro caso de uma ocasião importante e inesperada surgir. Numa viagem de inverno, acho importante levar sempre uma roupa de banho (biquíni/maiô/sunga): vai que o hotel tem uma piscina interna ou uma jacuzzi pra aproveitar? E, claro, numa viagem de verão, não abra mão de um casaquinho leve e uma calça comprida (pense em jeans, linho, tencel…): vai que a temperatura cai, ou tem um destino mais frio no meio do caminho? Quem faz uma mala inteligente, está sempre prevenido para tudo!

2 comentários em “Mala Inteligente = viagem feliz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s