Elegância não depende de orçamento

Há um tempo atrás, eu escrevi um post que debatia, de maneira sucinta, como podemos ter um estilo elevado independente do orçamento. Hoje, eu quero entrar um pouco mais nesse debate, trazendo algumas dicas de como vestir-se de maneira mais elegante, seguindo a mesma linha de raciocínio de que ter um estilo polido não tem nada a ver com o seu orçamento.

Antes de entrar nas dicas práticas que podem nos ajudar a desenvolver um vestir mais elegante, eu devo dizer que, na minha humilde opinião, elegância vai muito além do que se veste. Pra mim, ser elegante é algo que está relacionado diretamente ao seu estilo de vida, desde a maneira como você trata as outras pessoas até o jeito de fechar uma gaveta.

Depois desse disclaimer, me sinto pronta pra falar sobre alguns aspectos que definem um estilo elegante.

Tecidos fluidos

Ainda que nem sempre sejam usados nas roupas mais práticas, os tecidos fluidos tem a capacidade de instantaneamente elevar um look. Pense, por exemplo, em blusas/camisas/camisetas de seda e sua fluidez: há uma elegância inata a essas peças.

Pouco contraste entre as cores

Embora looks super coloridos sejam muito interessantes visualmente, em geral eles são menos elegantes do que propostas que apresentam um menor contraste entre as cores. Nesse caso, um look branco e preto (que é altíssimo contraste) é menos elegante do que a combinação cinza e branco, ou azul marinho e preto, por exemplo.

Combinações monocromáticas ou análogas com intensidade suave

Quando a gente pensa que roupa preta é mais chique do que qualquer outra, ou que “preto emagrece”, é porque o nosso pensamento mais básico leva a perceber uma elegância inerente ao que é monocromático. Na verdade, o que tem essa “chiqueza” toda é o uso de uma única cor – o que também é percebido quando escolhemos tons suaves e análogas. Usadas corretamente, combinações monocromáticas podem ter o mesmo efeito “emagrecedor” de uma roupa toda preta, o que é um ótimo recurso para quem não tem preto na cartela.

Tom sobre tom

Uma cartela de cores é muito conveniente na hora de montar um look tom sobre tom, já que muitas delas tem as variações das cores e facilita visualmente a escolha dos tons que mais nos agradam e/ou temos a nossa disposição. Um look tom sobre tom não é só elegante mas pode ser até mesmo “calmante” não só para quem tá usando mas também pra quem encontra conosco – não podemos nos esquecer nunca da psicologia das cores.

Alfaiataria

Ternos, costumes, blazers, calças de corte reto, tailleurs (ou terninhos), vestidos tubinhos ou de outros cortes retos/simples, e até mesmo bermudas de corte reto fazem parte desta categoria de roupas, que tem uma elegância originada na história da alfaiataria, uma vez que essas peças costumavam ser feitas manualmente em oficinas, observando as medidas individuais de cada cliente, com caráter de exclusividade.

Corte e caimento

Uma peça bem cortada, com caimento perfeito, é garantia de elegância. Mas não se engane: não só apenas as peças de alfaiataria que são bem cortadas e/ou tem caimento perfeito. É possível usar uma simples t-shirt de algodão que é super bem cortada e veste perfeitamente, e isso já vai fazer toda a diferença para elevar o seu estilo.

Estampas mais suaves

Em geral, as estampas que tem a capacidade de deixar o seu look mais elegante são as mais suaves como, por exemplo, o tradicional floral Liberty. Estampas de cores análogas ou com intensidade suave também podem entrar nesse grupo.

Acessórios minimalistas

Acessórios em linhas retas/simples, menores, sem muitas cores costumam garantir um visual mais elegante. Pérolas pequenas, brincos discretos, pulseiras e colares mais finos, sem muitos pingentes, são alguns dos exemplos de acessórios minimalistas.

É lógico que você não precisa aplicar todas essas dicas de uma só vez, ou mesmo prender-se ao que eu escrevi aqui. Um dos caminhos da consultoria de estilo e imagem é a estratégia intencional, aplicando as diretrizes em alguns lugares e/ou determinados momentos nos quais o desejo é transmitir determinada mensagem por meio do vestir.

Os 7 estilos universais

A Consultoria de Imagem e Estilo é algo absolutamente individualizado, que respeita a premissa de que cada pessoa é única e que seu estilo será melhor projetado para o mundo na medida em que refletir verdadeiramente o que cada um é.

Isto posto, é inegável que todas as instituições de estudo tem uma ciência definitiva, e essa premissa também se aplica à moda. Na moda como ciência, foi criado o conceito de Estilos Universais. Existem sete estilos universais, e cada um tem seu conjunto de características principais e mensagens inerentes que enviam para o mundo ao nosso redor. De acordo com a teoria, cada um de nós se enquadra em pelo menos um estilo universal; há grande probabilidade de nos identificarmos com dois estilos universais, e o nosso estilo pode resultar, por vezes, de uma combinação de três estilos universais.

ESTILO ESPORTIVO/CASUAL

As pessoas com Estilo Esportivo costumam ser afáveis e casuais. Este estilo comunica uma mensagem amigável, energética, natural, casual, feliz e otimista. O estilo esportivo não deve ser confundido com “roupas para atividades desportivas”. Em geral, pessoas que são completamente ou majoritariamente esportivas no seu estilo costumam ser tranquilas, despretensiosas, valorizam um guarda-roupa fácil e, em geral, tem profissões que requerem relacionamento com o público.

Alguns elementos que ajudam a reconhecer o Estilo Esportivo são as roupas funcionais, semi-estruturadas, com cores e estampas neutras (por exemplo, listras e xadrez), em tecidos de fibra natural. O conforto é uma prioridade para quem se encaixa no Estilo Casual, combinado à praticidade, pensando em peças de fácil manutenção e que não amassam muito. Peças como o blazer são grandes aliadas das pessoas donas de um Estilo Esportivo/Casual porque imprimem um pouco mais de estrutura e seriedade ao look sem interferir no conforto.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas de Estilo Esportivo: Banana Republic, GAP, J Crew, Polo, Old Navy, Timberland, Ann Taylor, Talbots, American Eagle Outfitters, Levi’s, Kate Spade, Lacoste, Hering, Farm.

ESTILO CLÁSSICO/TRADICIONAL

As pessoas com Estilo Tradicional costumam ser mais conservadoras e businesslike. Não confundir estilo tradicional com “caretice”. Por meio deste estilo, comunicam-se mensagens de confiança e lealdade, precisão, credibilidade, respeito, maturidade, responsabilidade, organização e honestidade. De modo geral, as pessoas que se encaixam neste estilo costumam trabalhar na área da educação ou nas áreas financeira, governamental, administrativa.

O Estilo Tradicional comunica uma imagem businesslike, sempre polida, elegante e arrumada, em cores escuras e neutras, sem detalhes chamativos. Peças atemporais e de design clássico, linhas retas e alfaiataria definem o Estilo Tradicional. Alguns elementos que permitem reconhecer facilmente o Estilo Tradicional são os costumes para os homens e  os terninhos para as mulheres, calças retas, blusas de corte reto, saias abaixo do joelho (alô midi!), e sapatos clássicos sem muitos enfeites. Estampas tradicionais como xadrez e pied poule se encaixam no Estilo Tradicional. Os acessórios preferidos das mulheres de Estilo Tradicional são jóias pequenas e discretas, e bolsas com linhas retas, mais estruturadas e clássicas.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas que se encaixam no Estilo Tradicional: Brooks Brothers, Calvin Klein, Jones of New York, Talbot’s, Brooksfield, Maria Filó, Burberry.

ESTILO ELEGANTE

Refinado e imponente, o Estilo Elegante comunica um ar de confiança, perfeição, atemporalidade, distinção, segurança e graça, com uma postura sempre digna, polida e contida. Há um elemento de formalidade e prestígio neste estilo. As pessoas que se encaixam no Estilo Elegante costumam ocupar posições de visibilidade e high-profile.

O Estilo Elegante é definido por roupas simples e excepcionalmente bem feitas, monocromáticas ou de cores com tom sobre tom. Os tecidos costumam ser leves e naturais. Os homens usam ternos e costumes extremamente bem cortados, e as roupas femininas alongam e mostram suavemente as curvas.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas que se encaixam no Estilo Elegante: Ann Klein, DKNY, St. John, Valentino, Armani, Ralph Lauren, Chanel, Massimo Dutti.

ESTILO ROMÂNTICO

Doçura e leveza definem o Estilo Romântico, que geralmente projeta uma figura lady like e delicada. As mulheres que se encaixam neste estilo costumam ser moderadas nas suas ações e cuidadoras naturais, interessando-se por atividades tradicionalmente femininas como educação e enfermagem, entre outras.

O Estilo Romântico é facilmente reconhecido pelas roupas discretas, que criam silhueta ampulheta solta, mostrando as curvas de maneira sutil, com comprimentos mais longos, cores leves e neutras, tons pastéis, e bastante fluidez. Os tecidos escolhidos são macios, leves e aconchegantes, e as estampas costumam ser florais, paisley, pois.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas que se encaixam no Estilo Romântico: Chanel, Dior, YSL, Eileen Fisher, Anthropologie, Free People, Maria Filó, Eva, Animale, A.Brand.

ESTILO EXUBERANTE/GLAMUROSO

O Estilo Exuberante/Glamuroso é sensual, sedutor, atraente, cativante. As pessoas donas deste estilo são confiantes, ousadas, extrovertidas, amam glamour e costumam ser muito sociáveis. Se tratando das mulheres do Estilo Sexy/Glamuroso, elas costumam estar muito confortáveis com seu corpo, revelando suas curvas. Em geral, pessoas de Estilo Sexy/Glamuroso costumam trabalhar nas indústrias do entretenimento, fitness, mídia, ou moda.

É fácil reconhecer o Estilo Exuberante/Glamuroso pelas roupas justas, que destacam as curvas do corpo, pelas cores vibrantes, pelos tecidos com elasticidade e que podem variar da seda ao couro. Animal print é um básico do Estilo Sexy/Glamuroso. As mulheres que se identificam com o Estilo Sexy/Glamuroso costumam gostar de decotes e roupas justas, acessórios chamativos, sapatos e bolsas poderosos. O Estilo Sexy/Glamuroso pode ser muito elegante, dependendo do grau de sensualidade empregada no look.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas que se encaixam no Estilo Exuberante/Glamuroso: Versace, BCGB, Guess, Diane Von Furstenberg, Animale, Eva.

ESTILO CRIATIVO

As pessoas que se encaixam no Estilo Criativo costumam ser muito originais e artísticas, donas de uma imaginação fértil, muito livres e inventivas, espontâneas e, por vezes, peculiares (quirky é o meu adjetivo preferido pra esse estilo). Estas pessoas costumam trabalhar em áreas que estimulam a criatividade, ou tem hobbies criativos, interessando-se por arte, moda, dança, literatura, música, etc. Homens e mulheres de Estilo Criativo costumam se arriscar no seu guarda-roupa, que geralmente é uma janela das suas necessidades criativas.

O Estilo Criativo é reconhecido pela mistura de tudo com tudo, pela sua imprevisibilidade ou pela combinação única de tecidos, texturas e estilos, podendo ser por vezes exagerado. As peças de roupa podem ser sobrepostas, muito coloridas, sem muita preocupação ou muito foco na silhueta. Os looks podem ser temáticos, sem limites ou restrições pra todas as estampas, texturas e cores que fazem parte de um guarda-roupa de Estilo Criativo. Os acessórios que se encaixam no Estilo Criativo são coloridos e diferentes, sempre muito originais e inusitados.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas que se encaixam no Estilo Criativo: Anthropologie, Prada, Jean Paul Gautier, Farm, Dress To, Eva.

ESTILO DRAMÁTICO/FASHIONISTA

O Estilo Dramático/Fashionista é bastante sofisticado, e comunica uma imagem confiante, assertiva, ousada, urbana, poderosa, com uma inerente sedução. Esse estilo dá espaço para as tendências do momento, que são sempre combinadas com elegância. Pessoas de Estilo Dramático/Fashionista tem uma presença forte e sua maneira de vestir-se costuma ser carismática, intimidante e sem remorsos, combinando elementos que reflitam sua personalidade. Estas pessoas costumam trabalhar nas áreas de entretenimento, moda, marketing, arte, mídia, consultoria, relações públicas, etc.

É fácil reconhecer o Estilo Dramático/Fashionista porque ele não é nada clássico, embora tenha um shape estruturado, por vezes com linhas e silhuetas exageradas, com cores desde muito claras até bem escuras, e também cores bem saturadas e combinações de alto contraste. Os looks são sempre statement, transmitindo uma mensagem bem forte e muito clara.

Exemplos de marcas que produzem principalmente roupas que se encaixam no Estilo Dramático/Fashionista: Dior, Chanel, YSL, Karl Lagerfeld, Prada, Missoni, Animale, A.Brand, Eva, Fendi.